Membros, comissão e secretariado brasileiros da UICN se uniram para realizar o Primeiro Simpósio Brasileiro da Fauna Sobre-explotada e Ameaçada de extinção

O evento foi organizado pelo Laboratório de Aquicultura Marinha (LABAQUAC) - membro do comitê brasileiro - em parceria com o escritório da UICN no Brasil, e promoveu o primeiro encontro da Comissão de Sobrevivência de Espécies (SSC/IUCN)

Da esquerda para a direita: Carlos André Cavalcante (Secretário Executivo de Meio Ambiente de Pernanbuco), Rosana Subirá (ICMBio), Rosana Beatriz (Projeto Hippocampus), Carolina Marques (UICN), Marilia Marini (MMA) e Marcos Costa (MPF)

 O I SIMBRAFAUNA ocorreu entre os dias 4 e 6 de novembro em Porto de Galinhas, Pernambuco, e possibilitou a troca de conhecimentos sobre espécies da fauna brasileira que se encontram fragilizadas, reunindo áreas como pesquisa científica, políticas públicas e conservação. Participaram pessoas de renome na área, nacional e internacionalmente, representantes de órgãos públicos ambientais e estudantes, ampliando o alcance das discussões para além da agenda científica e discutindo políticas públicas do Brasil. O simpósio foi realizado pelo Projeto Hippocampus, do LABAQUAC, e financiado pelo SEBRAE, Complexo Portuário de Suape e Enotel.


Foram oferecidos minicursos, mesas redondas e palestras que discutiram a conservação de diversos grupos taxonômicos da fauna brasileira, com especial atenção para o Primeiro Workshop Syngnathidae Brasil: primeiro esforço para se reunir estudiosos brasileiros do grupo para discutir propostas colaborativas para o manejo e conservação das espécies de cavalos-marinhos e peixes-cachimbo (singnatídeos) do Brasil.


A equipe do escritório brasileiro da UICN teve papel fundamental na organização do evento. Foi promovida uma reunião aberta para divulgar a atuação da União no país e mobilizar os membros da Comissão de Sobrevivência de Espécies, com ativa participação do Grupo Especialista em Tapir (TSG/IUCN), representado pela Patrícia Medici, e do Grupo Especialista em Reprodução para Conservação (CBSG/IUCN), representado pelo Arnauld Desbiez.


Além disso, uma mesa redonda foi promovida com os representantes governamentais Marília Marini (Ministério do Meio Ambiente - MMA), Rosana Subirá (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio), Marcos Costa (Ministério Público Federal - MPF) e com o Secretário Executivo de Meio Ambiente do Estado de Pernambuco, Carlos André Cavalcanti. A mesa discutiu estratégias nacionais e locais integradas para a conservação de espécies ameaçadas da fauna e da flora. O simpósio foi importante para mobilizar atores estratégicos para a agenda de espécies no país e a UICN seguirá apoiando iniciativas como esta para a união de esforços de diversas instituições visando potencializar resultados em escala nacional.

mais informação: [email protected]

Location: 
South America
Brazil
Go to top