Patrimônio da Humanidade em perigo: dois sítios naturais tombados

30 July 2010 | International news release

Seguindo as recomendações da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), importantes áreas de florestas tropicais em Madagáscar e o Parque Nacional de Everglades (EUA) foram acrescentados à Lista do Patrimônio da Humanidade em Perigo na reunião anual do Patrimônio da Humanidade que está sendo realizada em Brasília.

O Comitê do Patrimônio da Humanidade decidiu retirar as Ilhas Galápagos (Equador) da Lista de Sítios do Patrimônio da Humanidade em Perigo, apesar da veemente recomendação da IUCN em contrário.

As florestas tropicais de Atsinanana são indispensáveis para a sobrevivência da singular biodiversidade de Madagáscar. Mais de 80 por cento das espécies são endêmicas e incluem lêmures raros e ameaçados de extinção. Porém, desde a crise política de 2009, a extração ilegal de madeiras preciosas aumentou drasticamente, e a caça ilícita de lêmures para o comércio de carne, antes inédita em Madagáscar, está se expandindo em um ritmo preocupante, com uma redução da densidade populacional de 30 a 75 por cento em alguns lugares.

“A contínua extração ilícita de madeiras preciosas em partes de Madagáscar suscita sérias preocupações, e está causando graves impactos sobre os lêmures ameaçados de extinção”, afirma Tim Badman, Chefe do Programa de Patrimônio da Humanidade da IUCN. “Ao incluir o sítio na Lista do Patrimônio em Perigo, estamos conclamando a ação internacional para se conter o corte clandestino de madeiras e também para impedir a entrada da madeira preciosa extraída ilicitamente de Madagáscar em mercados de outros países.”

O Parque Nacional de Everglades, santuário de pássaros e répteis, e habitat de 20 espécies raras e ameaçadas, foi acrescentado à Lista do Patrimônio em Perigo por solicitação dos EUA. Já havia figurado na lista entre 1993 e 2007 em função da grande quantidade de água desviada do Parque para cidades próximas, o que fez secar os habitats úmidos e causou uma queda de 90% na população de pássaros de áreas alagadas.

“Apreciamos a solicitação dos EUA de re-inscrever o sítio na lista do patrimônio em perigo e seus planos de ampla restauração infraestrutural para a recuperação do frágil ecossistema de áreas úmidas de Everglade”, acrescenta Mariam Kenza Ali, Diretora de Conservação do Patrimônio da Humanidade da IUCN. “Tudo isso reflete o papel da Convenção sobre Patrimônio da Humanidade no apoio aos esforços de restauração dos habitats úmidos.”

As Ilhas Galápagos, que foram chamadas de inigualável “museu vivo e vitrine da evolução” foram adicionadas à lista dos sítios em perigo em 2007 em função de ameaças de espécies invasoras, turismo descontrolado e pesca excessiva.

“Segundo a recomendação da IUCN relativa às Ilhas Galápagos, elas não deveriam ser retiradas da lista de sítios em perigo visto que ainda resta trabalho a ser feito”, informa Tim Badman. “Porém, reconhecemos os grandes esforços do governo do Equador para corrigir a situação nas ilhas.” 

 Para obter mais informações ou marcar entrevistas, entre em contato com:

Pia Drzewinski, Diretora de Relações com a Mídia da IUCN, +55 61 8125 8748 e pia.drzewinski@iucn.org  
Brian Thomson, Gestor de Mídia da IUCN, +55 61 8219 4408 e brian.thomson@iucn.org